Contate-nos.

Receber uma oferta

Inovações tecnológicas e o software da Speedmaster XL 106 trouxeram economia de tempo e maior produtividade à Ipsis Gráfica e Editora, de São Paulo

Fernando Ullmann: “o software do equipamento ajuda muito, é de fácil uso e responde muito bem aos comandos”.

Empresa familiar com mais de 70 de atuação no mercado gráfico brasileiro, a Ipsis Gráfica e Editora sempre se diferenciou pelo alto padrão de qualidade. No início dos anos 2000 já era pioneira na implantação do processo CTP – cópia de chapas sem fotolito e impressão com máquinas de reversão de 8 cores e hoje está entre as melhores gráficas do país. Com foco no segmento editorial, produz livros de arte em capa dura, livros de literatura, revistas segmentadas de alto padrão, relatórios anuais de empresas e catálogos em geral.

Atualmente com mais de 250 colaboradores, é auto suficiente na maioria das etapas de produção e a partir de 2011 está instalada em um moderno parque industrial de 12.000 m2 na cidade de Santo André, Estado de São Paulo. Em fevereiro deste ano foi instalada na Ipsis uma impressora Speedmaster XL 106 oito cores.

Segundo Fernando Ullmann, diretor-presidente da Ipsis, “a idéia é utilizar o equipamento na maioria dos nossos trabalhos, porém com maior produtividade e qualidade. Os equipamentos da Heidelberg da geração XL têm uma característica de produtividade maior que as gerações anteriores. Logo se consegue uma economia maior de tempo e acerto. Para trabalhos mais complexos os desafios são enormes ainda, mas os mais simples é tudo muito rápido e mais econômico.”

Para Philipp Fries, gerente de produto soluções planas da Heidelberg, “especificamente para as necessidades de impressão frente e verso a Speedmaster XL 106 oferece uma automatização única, ela tem um ajuste autônomo e confiável, começando na entrada, passando via revisão automática e as transferências de folhas entre as unidades, terminando na saída, que inclui os ajustes das posições de freio de folha. A folha precisa passar pela impressora sem ter contato físico, pois pode riscar ou marcar o impresso.”

Por causa disso, perde-se muito tempo no acerto, quando os ajustes são feitos manualmente e dependem apenas do impressor. Philipp esclarece que “isso é somente uma parte, mas hoje em dia, graças à automação, é um aspecto dos mais importantes. Além disso, a impressora recebe os trabalhos online, consegue processar o acerto automaticamente e avisa o impressor quando é necessário intervir, por exemplo, qual é o momento mais indicado, com o tempo correndo, para trocar a tinta no tinteiro. Este sistema torna complexas trocas de trabalho transparentes e deixa o processo de “setup” acontecer de forma automática”.

Sobre o desempenho sentido nesses primeiros meses de funcionamento, Fernando declara que “equipamentos novos sempre têm ganho de qualidade. Tudo está ajustado, não tem o desgaste normal que ocorre com o tempo. O software do equipamento ajuda muito, é de fácil uso e responde muito bem aos comandos”, finaliza o diretor-presidente da Ipsis.

Como podemos te ajudar?

Aguardamos a sua mensagem. Para poder reagir rapidamente à sua solicitação, precisamos de algumas informações. * Esses campos são obrigatórios.