JB retorna para a Heidelberg e amplia seu poder de fogo na produção de embalagens

08/11/2021

Gráfica paraibana moderniza parque gráfico investindo na versatilidade da impressora offset plana Speedmaster CX 75.

Rapidez e flexibilidade. Buscando agregar essas qualidades ao seu parque fabril, a Gráfica JB acaba de instalar sua quarta impressora offset Heidelberg, desta vez uma Speedmaster CX 75-4+L. O objetivo é lançar mão dos atributos do equipamento para responder às necessidades tanto do segmento de embalagens quanto do promocional, mantendo a trilha generalista seguida pela empresa. Fundada há 38 anos em João Pessoa, na Paraíba, em 2012 a JB iniciou um processo de reorientação de seu mix de produtos, até então concentrado na produção de impressos para o varejo. Com a redução da demanda nessa área, a gráfica passou a olhar com mais atenção para a produção de embalagens, que hoje corresponde à metade de sua receita. Era importante, contudo, manter os pés fincados no comercial e no promocional e assim a empresa seguiu sua estratégia de atualização tecnológica.

“Escolhemos a CX 75 por ser uma máquina moderna, versátil e com um formato bastante adequado ao perfil de produto no qual estamos investindo, que são as embalagens de pequena e média tiragens em papel cartão”, comenta Alex Cristiano de Oliveira Xavier, diretor industrial da Gráfica JB.

Considerada uma máquina flexível, a CX 75 foi projetada com base na tecnologia inovadora e de alto desempenho da Speedmaster XL 75. O conceito de transferência de folha através de cilindro de contrapressão duplo abre uma ampla gama de aplicações com grande variedade de substratos. Com a tecnologia Push-to-Stop, a eficiência na produção pode ser elevada a um nível difícil de ser alcançado no passado.

O sistema de assistência Intellistart revoluciona as trocas de trabalho com automação abrangente e otimizada. Satisfeito com a decisão, Alex sublinha os ganhos obtidos em três meses de operação: redução de 50% nos tempos de acerto e entregas mais rápidas. Isso sem falar na alta qualidade do produto final, com a qual os clientes da JB já estão acostumados, clientes esses que se espalham por toda a Região Nordeste. O diretor também cita a menor curva de aprendizado em função da parceria antiga com a Heidelberg e a facilidade na manutenção da impressora. Essa segurança é essencial sobretudo em cenários instáveis como o atual. “Sabemos que quem estiver mais bem preparado sairá na frente. Além disso, apesar dos desafios impostos pela pandemia, a produção de embalagens só aumentou e agora nosso poder de fogo nessa área cresceu.”